• Porquê guardar as células estaminais?

          Assim que soube que estava à espera de bebé, fiz uma lista de …

  • Baby boy – como soubemos que íamos ser pais de um rapaz

    É verdade!!! It’s a boy . Confesso que tivemos esta notícia quando eu ainda estava …

  • BABY BOY or BABY GIRL ?

    CRÉDITOS: Edição e Vídeo: Bernardo Bogarim / @bernardobogarim Hair&MakeUp: Hugo Marques / @…

  • Gravidez – Enjoos, desejos, cheiros e intolerâncias

    Este artigo já vem tarde, apesar de quanto mais semanas de gravidez passam, mais completo …

  • 3 Lugares imperdíveis na ilha da Madeira

    A Madeira é de facto um sítio muito especial. Tão único e complexo na experiência que propõe, que me arrebatou o coração de forma imprevisível.

    Foi difícil escolher o TOP 3 da Madeira. Há tanta coisa que poderia incluir aqui, mas obriguei-me a fazer este exercício e espero que gostem das minhas sugestões.

     

    1. Pico do Areeiro

    Tudo o que eu disser sobre este lugar, será pouco. Acreditem. Não estou a exagerar.

    Quando fiz alguma pesquisa sobre o que visitar na Madeira, rapidamente percebi que queria muito conhecer este lugar, mas nunca pensei que pudesse ser tão especial, tão autêntico e tão arrebatador.

    É tudo isso e muito mais.

    Acho que ter o privilégio de visitar o Pico do Areeiro pelo menos uma vez na vida é de facto uma experiência ao nível de muitas outras longe de casa que vamos atrás à primeira oportunidade e que eu não tinha a mínima noção. O que me deixou mais fascinada foi o facto de, por mais que tivesse lido sobre este lugar, nada nem ninguém conseguiu chegar perto de me descrever a beleza do mesmo. Têm de ir. Se só puderem ir a um sítio na Madeira este é o sítio.

    Este lugar especial é um miradouro situado a 1818 metros de altitude e dá-nos uma vista inigualável sobre a parte central da ilha da Madeira. Mas é a paz, o silêncio e os detalhes da natureza, absolutamente arrebatadora, que destaco neste lugar. Daqui pode iniciar-se “um dos mais espetaculares percursos pedestres em direção ao ponto mais alto do arquipélago – O Pico Ruivo com 1862 metros”. Infelizmente, dado o meu estado de graça, não pude confirmar esta afirmação que li no link disponibilizado e é claramente um dos desejos a cumprir na minha bucket list.

    O famoso Pico do Areeiro, tem num dos lados o miradouro correspondente, que desvenda o tal caminho que nos levaria ao Pico Ruivo e no outro lado o miradouro do Juncal – para mim sem dúvida a vista mais bonita deste local.

    O acesso ao Pico do Areeiro – Miradouro do Juncal, pode ser feito de carro, bicicleta, numa caminhada de grupo, etc.. Sendo por isso um lugar acessível a todo o tipo de pessoas sem grande esforço.

    Mais de uma pessoa me falou da experiência única de ver o nascer ou o pôr do sol neste lugar, desta vez fomos a horas decentes e mesmo assim tivemos muita sorte porque apanhámos um dia lindo com poucas nuvens mas as suficientes para tornar a paisagem única e distinta.

     

    1. O segredo mais bem guardado do Seixal

    Na verdade não sei até que ponto ainda se pode dizer que é um segredo bem guardado, mas não é óbvio para todos a existência deste quadro da natureza no meio desta pacata zona da Madeira.

    É difícil explicar-vos exatamente onde ficam estas piscinas naturais, mas basta pôr no GPS Seixal e quando chegarem perto, abrirem a janela para perguntar como se chega até este lugar único. Foi o que fizemos e como sempre a simpatia e a disponibilidade das pessoas da Madeira destacaram-se.

    O acesso a este lugar faz-se por uma estrada estreita e muito íngreme, mesmo no centro do Seixal e reforço a palavra íngreme. A verdadeira aventura começa quando queremos ir embora e temos de voltar a subir esta estrada. É meter a primeira a fundo e rezar que não venha nenhum carro no sentido contrário, pois a estrada só tem espaço para passar um carro de cada vez e ter de fazer ponto de embraiagem a meio caminho não será a experiência mais divertida do mundo. Esta é uma daquelas situações que vale a pena usar e abusar da buzina do carro.

    Segundo o turismo da Madeira, estas piscinas (e as áreas adjacentes) foram recuperadas mas mantendo as características originais. São piscinas de origem vulcânica, o que não passa despercebido no desenho das rochas que as compõe e as águas convidam a um bom banho. Deixo no entanto duas dicas – levar aqueles sapatos para as rochas, para terem uma experiência consideravelmente mais relaxada e muita atenção ao musgo que torna a entrada e saída da água um momento de grande complexidade e perícia. Estas piscinas não têm vigilância, pelo que todo o cuidado é pouco e não convém ter comportamentos de risco.

    Uma dessas pessoas a quem perguntámos por onde se fazia o acesso às piscinas contou-nos que na mais característica das piscinas, esta que aparece nas minhas fotografias, se tinha gravado um anuncio de uma marca internacional muito conhecida. Tentei encontrar essa informação para vos mostrar o tal anúncio mas não consegui, no entanto dada a beleza do sítio não duvido da veracidade da informação.

    1. Ponta de São Lourenço

    Na zona mais a este da ilha localiza-se a Ponta de São Lourenço. É a longa península que representa o extremo oriental da ilha da Madeira a leste de uma povoação chamada Caniçal e que termina num bonito ilhéu – de nome Ilhéu do Farol.

    Há quem diga que é a trilha mais bonita da Madeira. Gostos à parte e como não pude fazer esta vereda de 4km (2:30 de caminho para ir e o mesmo tempo para voltar) limitei-me a visitar o Miradouro da Baía d’Abra e chegou para me convencer da beleza inigualável daquele lugar. Este miradouro dá-nos uma vista panorâmica da Ponta de São Lourenço e da sua orla costeira cheia de falésias lindas e rochas desenhadas pelo mar e pelos ventos ao longo do tempo sobre os vários materiais eruptivos, com vistas sobre a costa norte e sul da ilha – uma paisagem que contrasta com as encontradas nos outros lugares que aqui mencionei antes deste, o que torna a Madeira um lugar muito especial e característico.

    É neste bonito miradouro que se inicia a vereda da ponta de São Lourenço, um bonito passeio onde podem ser apreciados exemplares de espécies únicas da fauna e flora da Região. No fim podem descer até à beira-mar e gozar o silêncio e frescura do mar azul-turquesa de cortar a respiração, assim como aproveitar para dar um bom mergulho antes de regressarem para mais 4km de caminhada.

    Esta foi a minha seleção dos três imperdíveis nesta ilha mágica que temos tanta sorte de ter, quero voltar rapidamente à Madeira pelo que aceito todas as vossas sugestões e as vossas listas de lugares a visitar. Deixem nos comentários todas essas dicas 😉

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *